EMATER

Instituto de Inovação para o Desenvolvimento Rural Sustentável de Alagoas

Projeto Dom Helder Câmara (PDHC)

O Estado de Alagoas possui uma população de 3.120.494 habitantes. Dos quais, 822.634 vivem nos ambientes rurais em 82.369 estabelecimentos. Dentre a população alagoana, destaca-se o contexto da exclusão social onde 1.736.976 pessoas encontram-se em vulnerabilidade social e 1.158.163 em situação de extrema pobreza (IBGE, 2010). Percebe-se que, essa população é vitimada pelo longo processo histórico de exclusão social e necessidades específicas, a exemplo de: insegurança alimentar e nutricional da família; unidade produtiva não estruturada; dificuldade de inserção em canais de comercialização; precarização dos direitos fundamentais; burocratização do acesso às políticas públicas sociais, entre outros.

Para o enfrentamento dessa desigualdade social no meio rural, é de fundamental importância a articulação entre os diversos setores governamentais, com a integração de políticas públicas adequadas às realidades locais, e assim, contribuir para que essas famílias tenham acesso aos direitos sociais fundamentais e a programas e projetos que promovam sua inclusão produtiva e social, geração de renda e melhoria do bem-estar social.

Nesse contexto, a Emater promove ações para a implementação das diversas políticas públicas, por meio da identificação e do assessoramento às famílias em situação de pobreza e vulnerabilidade, no semiárido alagoano. Nessa perspectiva, em 2020, foram implementadas atividades diversificadas e que atenderam 1.974 (mil, novecentos e setenta e quatro) famílias, por meio do Projeto Dom Helder Câmara. O referido Projeto é resultado de uma parceria entre a Emater, o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento, o Ministério da Cidadania, o Fundo Internacional para Desenvolvimento Agrícola (FIDA) e a Agência Nacionalde Assistência Técnicae Extensão Rural (ANATER).

Esse projeto tem por objetivo, promover a inclusão produtiva e social das famílias de agricultores familiares, contribuindo para o enfrentamento das condições de pobreza no Semiárido Alagoano com a melhoria da qualidade de vida, através da oferta de serviços de assistência técnica e extensão rural para agricultores familiares em situação de pobreza extrema, com renda per capita de até R$ 89,00. Sendo beneficiadas 1.974 famílias, localizados em 21 municípios.

As famílias rurais beneficiárias desse projeto estão em situação de vulnerabilidade social, têm características próprias como estrutura fundiária menor que três hectares, pouca disponibilidade de mão de obra, parte da família se ocupa de outras atividades externas e dispõe de um sistema diversificado nas Unidades de Produção Familiar (UPF), o que exige um redesenho destes sistemas com apropriação das tecnologias tradicionais e de base agroecológica. Dessa forma, oferecer a ATER qualificada demandada por esse público é um desafio.

Na perspectiva de minimizar a situação de pobreza, considerando a realidade das famílias rurais, esse projeto visa desenvolver um conjunto de ações estratégicas para promover inclusão social e produtiva das famílias, considerando o potencial existente para diversificação produtiva das UPFs, bem como ampliar a produção para autoconsumo com qualidade e regularidade; promover o acesso à comercialização por meio das compras públicas e contemplar, também, as dimensões econômica, ambiental e cultural; elevar a renda percapita mensal das famílias e promover qualidade de vida.

    SIGA A GENTE  

    Governo do Estado de Alagoas © 2021

    menu

    Menu secundario

    Menu terciario (contato)